Grande Florianópolis já registraram 440 casos de violência contra a mulher em 2024

Young brunette woman wearing business style over pink background covering eyes with hands and doing stop gesture with sad and fear expression. embarrassed and negative concept.

Dados de violações são do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania e engloba qualquer ato que atente ou viole os direitos humanos da vítima – apenas 37 protocolos de denúncias foram realizados na capital;

Segundo o Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania, Florianópolis registrou, em 2024, 224 casos de violações (qualquer fato que atente ou viole os direitos humanos de uma vítima, como maus tratos, exploração sexual, tráfico de pessoas) contra a mulher. Desse total, 37 denúncias foram efetivadas.

Na região, contabilizando as cidades de São José, Palhoça e Biguaçu, esse total é de 440 casos somando a capital, sendo 65, 142 e 9, respectivamente. Foram apenas 72 denúncias efetivadas nas quatro cidades. Em todo o estado de Santa Catarina, os casos somam 2.358 violações e 334 denúncias feitas.

O coordenador do curso de Direito da Faculdade Anhanguera de São José, Schenon Souza Preto, avalia que trazer a abordagem desses números ao debate social contribui para que a esfera pública se conscientize ainda mais sobre a gravidade desse problema.

“Falar de violências gera esse sentimento de inquietação social e isso contribui para que os órgãos competentes responsáveis por esse contexto realizem ações e criem medidas cada vez mais efetivas contra esses crimes. Além disso, é uma forma de as mulheres encontrarem acolhimento e sejam incentivadas a denunciar os casos de violência” analisa.

O especialista exemplifica ainda o Manual de Política Nacional de Enfrentamento À Violência Contra as Mulheres, que indica esse crime como uma das principais formas de violação de direitos humanos, atingindo-as em seus direitos à vida, à saúde e à integridade física.

Por fim, Schenon Souza Preto, dá dicas sobre como as mulheres podem pedir ajuda. Confira também os canais de denúncia:

  • Realizar a chamada ao 190 polícia e conversar como se estivesse realizando pedido de delivery, é uma forma muito útil de pedido de socorro, ao perigo eminente sofrido pela mulher;
  • Qualquer cidadão pode fazer denúncias através da Central de Atendimento à Mulher, pelo número telefônico 180. As delegacias especializadas não são direcionadas a tratar apenas destes tipos penais, permitindo um socorro de forma mais ampla;
  • Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência de Florianópolis: Formas de AcessoProcura espontânea e por encaminhamento da rede socioassistêncial do município de Florianópolis/SC. Endereço: Rua: Delminda da Silveira s/nº- Fundos da Promenor e ao lado da 6ª Delegacia de Polícia da Capital- Bairro: Agronômica – Florianópolis/SC. Telefone: 3224-7373 e 3224-6605. Email: cremv@pmf.sc.gov.brHorário de Funcionamento: Segunda a sexta-feira, das 08 às 19 horas;
  • Polícia Civil de Santa Catarina: Disque Denúncia 181 (aceita denúncia anônima) ou (48) 98844-0011 (WhatsApp/Telegram).