Secretaria da Saúde busca renovação de frota das ambulâncias do Samu

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), tem a preocupação em resolver a situação das Unidades de Suporte Básico (USB) de todo o Estado. Em 2023, a Secretária Carmen Zanotto foi a Brasília diversas vezes para solicitar ao Ministério da Saúde (MS) os veículos novos.

“Devido ao constante uso, muitas unidades estão precárias. Por isso, a solicitação de renovação da frota junto ao Ministério da Saúde é constante”, destaca Carmen Zanotto.

De acordo com os critérios do MS, as ambulâncias são trocadas a cada cinco anos. Apesar do déficit de algumas unidades, este ano, o SAMU recebeu 17 veículos para a renovação da frota. Foram distribuídas para os municípios: 03 Unidades de Suporte Avançado (USA) para Araranguá, Balneário Camboriú e Chapecó; 14 USB para os municípios de Bom Retiro, Bombinhas, Blumenau, Fraiburgo, Itapema, Itapoá, São Lourenço do Oeste, Seara, Joaçaba, Itajaí, Rio do Sul, Içara e Criciúma (2). Destas, 12 com indicação de emendas parlamentares.

“Desde o começo do ano visitei todas as regiões do estado para fazer um levantamento das viaturas. Constatei que faltavam ambulâncias para os municípios. Para garantir o atendimento adequado, solicitamos ao Ministério da Saúde 62 novas ambulâncias, sendo 50 básicas e 12 avançadas. Alguns municípios estão adquirindo os veículos por conta própria até que o Ministério faça a reposição”, explica Dionísio Medeiros, diretor do Atendimento Pré-hospitalar (APH) Móvel, vinculado à Superintendência de Urgência e Emergência (SUE) da SES.

Dionísio ressalta, ainda, que o Governo Federal lançou um edital para a compra de novas viaturas. Além disso, a Secretaria de Estado da Saúde possui 10 ambulâncias reservas que estão emprestadas para dar suporte aos municípios que estavam sem viaturas.

O SAMU de Santa Catarina possui uma estrutura de atendimento médico de emergência composta por 26 Unidades de Suporte Avançado (USAs) Terrestres, 96 Unidades de Suporte Básico (USB), 3 Equipes de Suporte Avançado do Serviço Aeromédico e 8 Centrais de Regulação.

Foto divulgação Secom