Pré-estreia gratuita do documentário “Luci e a Terra”

Enquanto caminha entre os canteiros de hortaliças, Luci Choinacki explica a importância de tratar bem a terra para a natureza fazer sua parte e produzir o alimento. Ela compreendeu, ao longo da vida, que o cuidado reflete muito no resultado final – e assim, exibe orgulhosa a saudável alface orgânica, que acaba de colher. No documentário, que terá pré-estreia no dia 12 de abril, às 19h30, no Auditório do Centro de Educação Popular (CEDEP), em Florianópolis, Luci tem a fala leve, carregada de sabedoria e história:

“A Terra é viva e ela precisa de tudo, que nem a gente. Quem nutre a planta é a terra. Se ela for muito bem cuidada, a planta fica forte.”  

É com amor que ela relata sobre seu retorno à vida no campo e seu momento atual, em uma propriedade rural no Planalto Catarinense. Primeira agricultora eleita deputada estadual em Santa Catarina, numa carreira política crescente que a colocou três vezes como deputada federal no Congresso Nacional, Luci lembra da infância, quando o alimento da família era escasso, do sonho de ser professora numa época em que não tinha acesso a livros, e que não teve condições de estudar.

O documentário “Luci e a Terra” foi contemplado em 2020 com o Prêmio Catarinense de Cinema, através da Fundação Catarinense de Cultura e Governo do Estado de Santa Catarina. Em função da pandemia, a produção foi retomada no final de 2021.

Trajetória de colheita, discursos e conquistas trabalhistas 

“Luci e a Terra” é um documentário sobre Luci Teresinha Choinacki e sua relação política com a vida, com as mulheres, com as plantas e com a terra. Depois dos mandatos como deputada estadual e federal pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Luci Choinacki voltou para a lavoura. Em 2016, junto com seu companheiro, Helton Rubens Castro da Silva, iniciou uma horta urbana em Florianópolis, onde comercializaram produtos agroecológicos até o início de 2021. A pandemia motivou a mudança de município. Agora, no Planalto Catarinense, eles cultivam alimentos em um sítio arrendado.

A produção do curta-metragem, realizado pela Contraponto e dirigido por Kátia Klock, buscou material iconográfico sobre a passagem de Luci Choinacki por diferentes lutas sociais e políticas. Ela foi atuante nos anos 1980 com a Pastoral da Terra, no Oeste de Santa Catarina, participou do início do Movimento de Mulheres Agricultoras (hoje MMC), foi a primeira mulher agricultora no Brasil a ser eleita deputada estadual (1987-90), e em seguida deputada federal em três mandatos entre 1991 e 2015. Autora da lei que instituiu a aposentadoria para as donas de casa, Luci sempre esteve à frente de projetos para a melhoria da vida das mulheres, das condições de vida no campo e do meio ambiente.

FICHA TÉCNICA

direção e roteiro Kátia Klock . produção executiva Lícia Brancher . produção Kátia Klock e Lícia Brancher . pesquisa Sansara Buriti . direção de fotografia Kike Kreuger . som direto Kátia Klock e Ingrid Gonçalves . arte Eliza Makray . trilha musical Marcelo Portela . montagem Nara Hailer . edição de som e mixagem Leandro Cordeiro . colorização Kike Kreuger . finalização Erico Dias . assessoria contábil Patrícia Cândido Perassa . assessoria de imprensa Linete Martins Assessoria e Consultoria em Comunicação

Serviço

Pré-estreia do documentário “Luci e a Terra” (18 min, 2023)

[ gratuita e aberta ao público ]

Quando: 12 de abril, às 19h30 

Local:  Auditório do Centro de Educação Popular (CEDEP) – Rua Frei Fabiano de Cristo, S/N, Monte Cristo . Florianópolis

Crédito: Divulgação / Contraponto