Festival Culturaberta traz shows gratuitos

Nos dias 25 e 26 de novembro, o Festival Culturaberta chega a sua quarta e última edição com atrações musicais inéditas em Florianópolis. A programação conta com mais de dez shows, intervenções artísticas e exposição fotográfica e de artes visuais. Dois artistas nacionais se apresentam pela primeira vez na Capital: o cantor e compositor pernambucano JUBA, filho do músico Alceu Valença, e a cantora Ana Maria Carvalho (MA). Com entrada gratuita, o evento acontece no mesmo local das outras edições: Espaço Matura Floripa, no Campeche.

Serão mais de 15 horas de música, dança, arte e cultura em dois dias. Como em todas as edições, o Festival inicia com atrações voltadas para o público infantil e segue com apresentações alternadas entre shows e intervenções artísticas dos alunos e professores das oficinas do Projeto Culturaberta.

“Chegamos ao fim do projeto que começou em abril deste ano e, neste Festival, vamos firmar uma vontade de ter as interações entre os shows e as oficinas do projeto com apresentações mais longas e com a participação dos professores das oficinas”, destaca Osvaldo Pomar, diretor artístico do Projeto Culturaberta.

A iniciativa é incentivada através do Programa de Incentivo à Cultura, da Fundação Catarinense de Cultura, no qual empresas catarinenses investem e apoiam a cultura no Estado.

Dois dias de atrações catarinenses e nacionais

No sábado (25), às 15h, a apresentadora Marina Saito abre o Festival junto com a Exposição fotográfica e de artes visuais dos alunos de Fotografia e Desenho realista do projeto. Para o público infantil, o mágico argentino José Martí apresenta seu número de truques e magia.

O dia segue com apresentação das bandas catarinenses: Choro Xadrez apresentando o álbum recém-lançado “Choro Xadrez”; Skrotes comemorando dez anos de banda; Dança Tribal Floripa, com as bailarinas Shams-keifir, Berenice Aluen e JuliC; Jesus Lumma (Joinville) e DJ Chong, fechando a noite com muita brasilidade.

A grande atração de sábado é o músico pernambucano JUBA que se apresenta pela primeira vez no sul do Brasil. Filho do cantor e compositor Alceu Valença, traz em sua trajetória musical a inspiração de uma das figuras mais marcantes da música brasileira. Acompanhado dos músicos Erick Amorim e Feiticeiro Julião, também de Pernambuco, vem lançar seu novo show “Velocidade”, trazendo referências de tradições da música popular nordestina, com traços contemporâneos marcantes.

No domingo (26), o festival será voltado para a cultura popular. A atração para as crianças fica por conta da Associação Folclórica Boi de Mamão do Campeche, além dos shows do grupo cultural Tarrafa Elétrica (Itajaí); da cantora maranhense Ana Maria Carvalho, grande nome da música popular brasileira, que traz as brincadeiras populares do Maranhão, acompanhada de músicos catarinenses de peso; da cantora Juliana D Passos (SC), que apresenta seus Sambas de Macumba, despontando como nova voz do samba no cenário nacional e da apresentação da DJ Tágua (SP), que agita o final do festival com muito forró Brasil. Entre as atrações, acontecem as intervenções artísticas das oficinas e também uma cerimônia de encerramento do Projeto Culturaberta.

Intervenções artísticas ganham mais tempo de apresentação

Os alunos da dança afro irão se apresentar ao som do percussionaista convidado Sekou Oulare da Guiné. Foto: Pedro Malaman

Nesta última edição, as intervenções artísticas estão mais interligadas. Os alunos das oficinas do Projeto Culturaberta, após 9 meses de aulas, vão se apresentar juntos trazendo ao público muita música e diversidade cultural. Os alunos de flauta, violão e pandeiro se apresentam ao mesmo tempo, assim como cavaquinho, pandeiro e canto.

A Cultura popular trará o jongo da serrinha, com a participação do renomado músico catarinense Chico Saraiva, na viola machete. Os pandeiros, do professor Osvaldo Pomar, se unem com outros professores do Projeto: Natália Livramento, no violão 7 cordas e Ângela Coltri na flauta transversa. A turma de artes circenses e palhaçaria, comandada pela professora Ana Grigoli, marcará presença com sua magia e alegria e a dança tribal trará toda sua graça para o palco.

Os alunos do canto da professora Verônica Kimura, acompanhados dos alunos de dança de salão, apresentam junto a músicos convidados a música “Barra da Lagoa (Lagoa da Conceição)”, gravada pelo saudoso Grupo Engenho. No Flamenco, as alunas dançam tango com os convidados Pedro Guedes no violão e Marina Carmona e Leka na voz. A dança afro brasileira traz mestres percussionistas de música africana, abrilhantando a apresentação.

Programação

Dia 01

15h – Abertura e Exposição Fotográfica e de Artes Visuais

15h20 –  Mágico José Martí (Argentina)

16h –  Choro Xadrez (Florianópolis)

17h – Intervenções das Oficinas

18h30 – Skrotes (Florianópolis – SC)

19h50 – Tribal Floripa (Florianópolis – SC)

20h – Jesus Lumma (Joinville – SC)

21h30 – JUBA (Olinda – PE)

22h30 – DJ Chong (Florianópolis – SC)

 

Dia 02

15h30 – Associação Folclórica Boi de Mamão do Campeche (Florianópolis- SC)
16h50 – Tarrafa Elétrica (Itajaí – SC)

18h – Intervenções das Oficinas e “Cerimônia de encerramento do Projeto Culturaberta”

19h45 – Ana Maria Carvalho (Cururupu – MA)

21h – Juliana D Passos (Florianópolis – SC)

22h – DJ Tágua (São Paulo – SP)

 

SERVIÇO

Festival Culturaberta

Data: 25 e 26 de novembro

Sábado e Domingo

Horário: 15h às 23h

Local: Matura Floripa – Rod. Francisco Magno Vieira, 3451 – Campeche, Florianópolis – SC

  • Entrada gratuita por ordem de chegada. Sujeito a lotação. Chegue cedo.
  • Evento com área coberta
  • Acessível em libras.
  • Haverá comidas e bebidas à venda no evento.
  • Estacionamento gratuito a 600 metros do Festival.
  • Av. Norberto Becker, s/n, Campeche – depósito Caçula (atrás da Loja Millium da SC-405).