Cinema do CIC recebe mostras de filmes com debates em janeiro

 Sala de Cinema Gilberto Gerlach, no Centro Integrado de Cultura (CIC), volta com sua programação semanal em janeiro de 2022, depois de um breve recesso de fim de ano, com o Cineclube Cinema Unisul – Sessão Programadores. A agenda traz três mostras com filmes nacionais de lançamento, internacionais, curtas-metragens e videoclipes. Todas as sessões terão debates e entrada gratuita mediante doação de 1kg de alimentos para Quilombo Vidal Martins, apoio Instituto Vilson Groh.

Com a meta de oferecer programação gratuita e com qualidade durante a temporada de verão, os filmes selecionados traçam um diálogo com questões sociais, de gênero, de raça e de protagonismos. Também será homenageado o programador do Cineclube Nossa Senhora do Desterro, o pesquisador e cineasta Gilberto Gerlach, que nos deixou em 2021 e dá nome à Sala. A produção é da Cinemática, com curadoria de Allende Renck.

A Sala de Cinema Gilberto Gerlach estará atendendo com lotação reduzida a 68 cadeiras, entrada com passaporte de vacinação, uso obrigatório de máscara, álcool em gel e aferição de temperatura.

PROGRAMAÇÃO:

13, 15 e 16/01/2022 – com debates às 19h e projeções às 19h30: 2º Festival Cinema Negro SC
Estreia nacional, curtas inéditos, videoclipes e debates sobre temas de feminismos, protagonismos, mídia e sociedade.

13/01/2022 (quinta-feira): Mostra de videoclipes
Eminência Parda – Emicida
Antes que a Bala Perdida te ache – Cesar MC
Negu*n – Cesar MC
Etérea – Criolo
Convidadas especiais: Canto pra quem é de noite – Coletivo NEGA
Debate com Coletivo NEGA
Classificação indicativa: Livre

15/01/2022 (sábado): Mostra Nacional de Curtas-Metragens
As Vezes Que Não Estou Lá – Dandara de Morais
Queda – Lia Letícia
Alfazema – Sabrina Fidalgo
Sem Asas – Renata Martins
República – Grace Passô
A morte Branca do Feiticeiro Negro – Rodrigo Ribeiro
Mesa Setorial Cultura Negra, com Taty Américo, Fabio Garcia, Jeruse Romão
Classificação indicativa: 14 anos

16/01/2022 (domingo): Estreia Nacional
Cabeça de Nêgo – Déo Cardoso (Ceará) (Brasil, 2021, 75’)
Sinopse: Após reagir a um insulto em sala de aula, Saulo (Lucas Limeira) é expulso da escola, recusando-se a sair das dependências da instituição. Em sua ocupação, inspirado pelos Panteras Negras, ele usa as redes sociais para expressar todo o seu descontentamento com a direção da escola, expondo o abandono e a solidão sofridos por ele e outros estudantes, iniciando um verdadeiro movimento estudantil.
Debate com tema Protagonismos, Mídia, Exclusão e Imagem e a participação de Coletivo Olho Negro, Lelette Couto e EdSoul, com mediação de Allende Renck.
Classificação indicativa: Livre

:: De 20 a 23/01/2022 – com debates às 19h e projeções às 19h30: Semana Embaúba Filmes
Mostra de filmes autorais da distribuidora que se destacou no Brasil em 2020/2021

20/01/2022 (quinta-feira): As Cores do Divino – Victor Costa Lopes (Brasil, 2020, 78’39)
Sinopse: Documentário realizado a partir de conversas com pessoas LGBT+, unidas por um traço em comum: todas já fizeram parte, ou ainda fazem, de alguma instituição religiosa. O filme traça um instigante panorama sobre a relação entre religião e sexualidade.
Classificação indicativa: Livre

21/01/2022 (sexta-feira): Sessão Dupla

Vaga Carne – Grace Passô e Ricardo Alves Junior
(Brasil, 2019, 45’39)
Sinopse: Uma estranha voz toma posse do corpo de uma mulher. Juntos, a voz e o corpo procuram por pertencimento e por uma identidade própria enquanto questionam seus papéis dentro da sociedade. O filme é uma transcriação do espetáculo teatral da atriz e dramaturga Grace Passô.
Classificação indicativa: Livre

Sete Anos em Maio – Affonso Uchôa (Brasil, 2019, 42’39)
Sinopse: Em uma noite de maio, sete anos atrás, Rafael chegava em casa depois do trabalho. Quando abria o portão, alguém chamou seu nome. Ele olhou pro lado e viu pessoas que não conhecia. Rafael saiu da sua casa carregado pelos desconhecidos e nunca mais voltou. Desde então ele vive como se aquela noite nunca tivesse terminado.
Classificação indicativa: Livre

22/01/2022 (sábado): Nós Éramos em Bando – Marcelo Castro, Pablo Lobato e Vinicius de Souza, com o grupo Galpão (Brasil, 2020, 54’39)
Sinopse: O filme acompanha o Grupo Galpão durante um período de isolamento social. Impedidos de estrear no teatro a 25ª montagem da companhia, devido a uma pandemia mundial, as atrizes e atores se encontram durante dez dias para uma primeira experiência artística no ambiente virtual.
Classificação indicativa: Livre

23/01/2022 (domingo): Entre Nós Talvez Estejam Multidões – Aiano Bemfica e Pedro Maia de Brito
(Brasil, 2020, 92’39)
Sinopse: Entre nós talvez estejam multidões propõe uma jornada experiencial através da Ocupação Eliana Silva, ao longo da campanha que elegeu Bolsonaro, na recente ascensão do fascismo ao poder no Brasil. O filme é conduzido pela profundidade dos sujeitos que vivem na comunidade e onde, por meio de seus sonhos, desejos, contradições e lembranças, constituem o imaginário desse microcosmos construindo um documentário que se articula como uma pintura mural.
Classificação indicativa: Livre

:: De 27 a 30/01/2022 – com debates às 19h e projeções às 19h30: Séance de Cinema Français
A Sessão de Cinema Francês traz quatro filmes que expressam a diversidade de gênero, de raça e de narrativas, simbolizando a programação do Cineclube Nossa Senhora do Desterro, em homenagem a Gilberto Gerlach.

27/01/2022 (quinta-feira): La Haine / O Ódio – Mathieu Kassovitz (1995)
Sinopse: Um dia na vida de três jovens delinquentes, um árabe, um judeu e um negro que moram num conjunto habitacional pobre de Paris, mostra a que ponto pode chegar a discriminação racial de policiais hostis.
Classificação indicativa: 14 anos

28/01/2022 (sexta-feira): Les Misérables / Os Miseráveis – Ladj Ly (2019)
Sinopse: Stéphane (Damien Bonnard) é um jovem que acaba de se mudar para Montfermeil e se junta ao esquadrão anticrime da comuna. Colocado no mesmo time de Chris (Alexis Manenti) e Gwada (Djibril Zonga), dois homens de métodos pouco convencionais, ele logo se vê envolvido na tensão entre as diferentes gangues do local.
Classificação indicativa: 14 anos

29/01/2022 (sábado): Les Plages d’Agnès / As Praias de Agnès – Agnès Varda (2008)
Sinopse: Com humor e muita emoção, Agnès Varda, a decana das cineastas francesas, compartilha seu início de carreira como fotógrafa de teatro e depois como diretora de cinema de vanguarda nos anos 1950. A artista mostra também o percurso como produtora independente, além da vida em comum com Jacques Demy, seu engajamento feminista, suas viagens, a vida em família e sua paixão por praias.
Classificação indicativa: 12 anos

30/01/2022 (domingo): Ascenseur pour L’échafaud / Ascensor para o cadafalso – Louis Malle (1958)
Sinopse: Florence e Julien decidem matar Simon, o marido de Florence. O crime deve parecer suicídio. Como é tarde, o vigia corta a eletricidade: Julien fica preso no elevador. Enquanto isso, dois jovens roubam o carro de Julien.
Classificação indicativa: 12 anos