Comércio otimista para o pós-pandemia, por Ivan Tauffer

Em seis meses de enfrentamento ao novo coronavírus, o comércio catarinense recorreu a medidas que proporcionaram resultados positivos e que agora nos permitem olhar com confiança para o cenário pós-pandemia. As vendas caíram e era impossível evitar tal impacto. Mas algumas datas especiais ao longo do período registraram reações, com quedas abaixo do previsto. E, ao adotarmos os protocolos de segurança recomendados pelas autoridades de saúde, garantimos a proteção aos nossos colaboradores e aos clientes, resguardamos os empregos e iniciamos a retomada gradual das atividades.

Procuramos manter um diálogo permanente com o Governo do Estado, em parceria com outros setores produtivos – e obtivemos conquistas como a prorrogação por 90 dias do pagamento do ICMS para os contribuintes do Simples Nacional, assim como a concessão de crédito emergencial do Badesc e a liberação para a prova de calçados (com utilização de plástico filme e demais medidas sanitárias). Foi um diferencial capaz de manter o comércio ativo, assegurando a sobrevivência das empresas familiares e de micro e pequeno porte, sabidamente as maiores geradoras de empregos. Foi esse segmento o mais penalizado no período de isolamento social e que, portanto, mais necessita de apoio.

A entidade lançou campanhas como “Comércio Consciente”, disseminando a importância das práticas que podem preservar a saúde dos envolvidos, e “A gente se reinventa”, para estimular o comércio local e fomentar a economia de cada município. Atentos ao e-commerce, impulsionado durante a pandemia, criamos – em parceria com o Sebrae/SC – um programa de transformação digital no varejo, para acelerar as vendas on-line e fortalecer as marcas.

Nossas iniciativas foram frutos de muitos debates, análises técnicas e discussões coletivas, permitindo que a retomada à vida normal seja viabilizada com o menor desgaste possível. Continuamos concentrando esforços para a retomada gradual dos números positivos. A próxima data especial é o Dia das Crianças, em outubro, mais uma oportunidade para seguirmos evoluindo nos resultados, e chegarmos ao Natal com mais otimismo e esperança.

Por Ivan Tauffer, presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de SC (FCDL/SC)